Graduação, pós, mestrado, doutorado… Em um sem-fim de opções de cursos reconhecidos pelo MEC, por que fazer um curso livre? Eis algumas respostas:

O grande diferencial dos cursos livres é que ele pode, em pouco tempo, treinar você para desempenhar tarefas específicas que podem agregar valor ao seu currículo e ajudá-lo a se sentir mais seguro ao desempenhar algumas funções onde você trabalha, inclusive preenchendo lacunas que a universidade deixou. Um designer, por exemplo, pode ter cursado anos de faculdade sem ter tido uma disciplina totalmente voltada para Design Editorial, ou para a produção de e-books. Da mesma forma, um publicitário pode se interessar em aprender mais sobre roteiro audiovisual ou storytelling para aplicar conhecimentos em suas campanhas publicitárias.

Mais rapidez e liberdade

Poucos cursos livres, como o de Práticas de Tradução, por exemplo, exigem que o aluno tenha um conhecimento prévio. A maioria deles não possuem pré-requisitos. Com mais liberdade e assumindo um compromisso menor do que uma graduação ou pós, é mais fácil explorar novas áreas de interesse, até mesmo por hobby. Isso também pode ser útil para profissionais interessados em mudar de área ou estudantes indecisos na escolha de carreira. Nada impede que se frequente um curso livre ainda no Ensino Médio. Em 1998, eu fiz um curso livre de PageMaker para decidir se queria fazer graduação em Produção Editorial. Deu certo. 🙂

Mantenha-se atualizado

Esta liberdade também se refere à facilidade com que os cursos podem ser atualizados. Como o curso livre não depende de autorização ou de seguir as regras — às vezes bastante rígidas — do MEC, é possível oferecer acesso imediato a técnicas e ferramentas que estão começando a surgir e que podem demorar a serem incluídas em cursos formais, pois esbarram na necessidade de reforma de projeto de curso. Com os constantes avanços tecnológicos atuais, a tendência é de que tenhamos prazos cada vez mais curtos para renovar nossos conhecimentos. Em pouco tempo, softwares e processos de Produção Gráfica, por exemplo, podem mudar completamente. Mais ainda, as estratégias de Mídias Sociais mudam do dia para a noite. Os cursos livres nos ajudam a manter a competitividade em um mundo em constante transição.

Finalmente, estudar constantemente faz com que nos sintamos seguros para ir além nas tarefas do dia-a-dia, mostrando preparo e nos destacando no trabalho. Por exemplo, um designer com um curso de Produção Gráfica pode ter mais facilidade para negociar com gráficas, escolher materiais para seus projetos.

Os cursos livres do Nespe

O Núcleo de Estratégias e Políticas Editoriais (Nespe) oferece cursos livres presenciais na área editorial e de conteúdo, além de pós-graduações em parceria com a Universidade Santa Úrsula.
Com mais de 20 anos de experiência no mercado editorial e de conteúdo, os coordenadores do Nespe se empenham para oferecer os melhores conteúdos e os melhores profissionais para garantir a satisfação dos nossos alunos.
Nossa missão é oferecer cursos inclusivos e de qualidade e, para tanto, optamos por oferecer cursos livres mais extensos — geralmente com 80 horas de duração –, que vão do básico ao avançado. Com 4 horas de aula por semana, o aluno tem tempo suficiente para absorver e praticar o conteúdo das aulas. Também optamos por aulas presenciais, pois acreditamos que o contato físico entre alunos e profissionais do mercado seja imprescindível para o real aprendizado, geração de networking e desenvolvimento de oportunidades e parcerias.
Mesmo não sendo possível a certificação do MEC para cursos livres, emitimos certificado no nome de nossa empresa, para alunos que tenham tido um mínimo de 75% de presença nas aulas e desempenho satisfatório. Deste modo, garantimos a credibilidade e a qualidade da certificação emitida pela nossa empresa.

Ama livros?

O Nespe vários oferece cursos para quem quer trabalhar com livros.

Conheça nossos cursos