Imagem digital versus vetores

Gráficos vetoriais se diferenciam imagens digitais bitmap pois são objetos descritos matematicamente. Eles podem ser ampliados ou reduzidos sem perda de qualidade da imagem e, por isso, são muito úteis para criação de logos, gráficos e alguns tipos de ilustração.

As imagens digitais (também chamadas de raster), no entanto, perdem a qualidade quando ampliadas e ficam pixeladas.

Mas por que isso acontece?

A imagem raster é formada por pixels. Pixel é o menor elemento ao qual é possível atribuir uma cor.

A primeira vista, poderíamos pensar que seria melhor sempre usar imagens vetoriais. No entanto, muitas vezes a reprodução vetorial de uma fotografia perde nuance e qualidade. Veja o abaixo:

Conclusão: não há como escapar de imagens raster ao reproduzir fotografias e imagens complexas.

 

NESPE: educação em conteúdo


Conheça nossos cursos

Por que uma imagem perde nitidez à medida em que é ampliada?

Para entender isso, primeiro precisamos entender o que é resolução de imagem. Como dissemos anteriormente, uma imagem digital é composta por pixels, como numa grade.

A resolução de uma imagem corresponde a quantidade de pixels que ela tem em determinada área e é medida em dpi (dots per inch, ou pontos por polegada).

Na ilustração acima, representamos imagens com 8 e 24 pixels por polegada. Assim fica fácil entender que, quanto maior a resolução, mais informação a imagem pode comportar no mesmo espaço.

Quando ampliamos uma imagem digital, estamos criando pixels entre os pixels existentes. Já que o computador não sabe exatamente o que deveria estar ali, ele tenta “adivinhar”, criando novos pixels a partir de fórmulas matemáticas, em um processo chamado de interpolação. A imagem abaixo representa com pontos de interrogação os pixels a serem calculados para transformar uma imagem de 8dpi para 15dpi:

Pelo esquema, dá para notar que o trabalho é bastante arriscado. Não há como garantir que uma imagem será bem interpolada e que não parecerá pixelada ao voltar da gráfica.

Qual a resolução mais indicada para o meu trabalho?

A resolução utilizada na internet hoje varia de 72 dpi, para monitores comuns, a 144 dpi, para telas de alta definição. Para uma impressora caseira, uma resolução de 170 dpi pode ser suficiente. Para a impressão profissional, a resolução indicada vai depender da lineatura (medida em linhas por polegada, lpi, ou linhas por centímetro, lpc) em que o trabalho será impresso; e esta dependerá do tipo de papel e do processo de impressão utilizados.
Observe a tabela para impressão offset plana (a mais comum comercialmente):

Papel Lineatura Resolução
papel couché 150 a 200 lpi (60 a 80 lpc) 300 a 400 dpi
papel offset 120 a 150 lpi (48 a 60 lpc) 240 a 300 dpi
papel jornal 85 a 120 lpi (34 a 48 lpc) 170 a 200 dpi

É também importante entender que a resolução vai sempre depender do tamanho em que a foto será impressa.

Por exemplo, considere uma imagem de 3.000 pixels de largura e 6.000 pixels de altura. Se ela deve ser impressa a 300 dpi, seu tamanho impresso será, no máximo, 10 polegadas de largura e 20 polegadas de altura. Para chegar neste número, basta dividir o número de pixels pela quantidade de dpi (3.000 pixels / 300 dpi = 10 polegadas).

Por isso, em algumas situações, para evitar a ampliação interpolada de uma imagem, é mais fácil e menos arriscado reduzir o tamanho em que ela será impressa.

Qual a melhor maneira de ampliar ou reduzir minha imagem?

Tem sempre aquela situação em que não há como escapar e devemos ampliar ou reduzir bastante uma fotografia. No PhotoShop e outros programas de edição de imagem, há algumas opções de fórmulas para interpolação. As mais comuns são:


 
Nearest neighbor: ele considera o pixel mais próximo ao que deve ser interpolado e o duplica. É indicado para fotos com áreas com cores bem demarcadas, pois preserva a definição de linhas fortes

 
Bilinear: considera os pixels imediatamente abaixo, acima, a direita e a esquerda, criando um pixel suavizado a partir destes 4.

 
Bicubic: considera 16 pixels circundantes ao pixel a ser criado. É a melhor opção para imagens que possuem degradês. No PhotoShop, há também a opção bicubic smoother (melhor para ampliações) e bicubic sharper (melhor para reduções de imagem)

É muito importante considerar a resolução de saída ao manipular suas imagens e ao decidir o tamanho em que serão impressas. O olho bem treinado também consegue detectar se a foto foi ampliada antes de ser entregue para a confecção da arte.

Quer aprender mais sobre Produção Gráfica?

O Nespe oferece o curso livre de Design Editorial, em que você pode descobrir mais sobre capas de livros e design editorial em geral. Saiba mais.